Margem de contribuição: o que é esse indicador e como calcular

A margem de contribuição, assim como muitos indicadores financeiros, costuma ser esquecida por muitos empresários. Muitos ainda, nem conhecem essa métrica que pode ajudar na precificação dos seus produtos e também no cálculo para alcançar o ponto de equilíbrio da empresa.

Entretanto, saber a margem de contribuição é essencial para entender se a sua empresa está dando lucro ou não e em que pontos a sua gestão pode ser aperfeiçoada ou mesmo, que áreas dela devem ser extintas para dar lugar a planos de ação mais lucrativos.

Ter o controle financeiro da sua empresa passa por entender que nem sempre vender bem é sinônimo de ter lucro e esse aprendizado já é o primeiro passo para que você possa tornar o seu negócio um empreendimento de sucesso.

Vale lembrar que se você tem que comprar os produtos que serão vendidos na sua empresa de terceiros, há custos. Há custos também, em cada venda que você faz e, quanto mais vendas mais estes custos variáveis aumentam.

Por isso, todos os seus cálculos, seja sobre rentabilidade e lucratividade, seja sobre margem de contribuição, devem levar esses fatores em conta.

Levando em consideração, também, que além de simplesmente vender produtos, a existência da sua empresa depende de ter as suas contas pagas e todos os seus custos fixos cobertos. Isso porque, é do pagamento dessas despesas que depende, não só o sucesso da sua empresa, mas também a sua sobrevivência.

Por isso, antes de tudo a gente precisa entender o conceito de margem de contribuição, para depois aprender como calcular esse indicador tão importante para a DRE.

O que é margem de contribuição

A margem de contribuição é o valor da parcela do lucro da venda de cada produto que vai contribuir para que a empresa pague todas as suas despesas. Como o nome já indica, é com quanto dinheiro cada produto “contribui” para pagar as contas da empresa.

Somente depois de pagas essas despesas do chamado custo de estrutura, é que a empresa pode considerar que está tendo lucro, uma vez que depois destes pagamentos ela já não opera em dívida consigo mesma.

O cálculo da margem de contribuição é feito, então, para descobrir quantos produtos devem ser vendidos para cobrir todos esses custos, tanto os fixos quanto os variáveis, e ainda garantir lucro para a empresa.

A margem de contribuição também é conhecida por lucro bruto uma vez que o lucro líquido é o que resta das receitas após o pagamento de todas as contas do negócio.

Qual a importância da margem de contribuição

Conhecer a margem de contribuição é muito útil para a sua empresa, uma vez que conhecer esse indicador permite que você atualize o seu plano de negócios e trace novas estratégias para o que funciona e dá lucro e crie planos de ação para aperfeiçoar o que ainda não está funcionando. Calcular a margem de contribuição de uma empresa traz as seguintes vantagens:

  • Novos rumos?

Uma vez que você e seus sócios já sabem a margem de contribuição da sua empresa o planejamento estratégico fica facilitado uma vez que você vai saber quanto de dinheiro é necessário para que sua empresa funcione bem e de maneira saudável sem precisar recorrer ao seu capital de giro.

  • O que vender?

Conhecer a sua margem de contribuição, especificamente, conhecer a margem de contribuição de cada produto, ajuda você me seus sócios a saberem quais são os produtos mais rentáveis da empresa e quais são os que só criam volume no seu controle de estoque mas não têm boa venda. Isso ajuda na hora de investir novos recursos. Vocês, por certo, vão preferir investir em mercadorias que vocês já sabem que dão lucros, não é?

  • Qual o preço?

A precificação de produtos fica facilitada quando você conhece a margem de contribuição de cada mercadoria. Isso porque, quando você sabe o quanto cada mercadoria contribui para a sobrevivência da sua empresa você pode ajustar seus preços para atingir certos objetivos. Seja mais lucratividade, seja a cobertura destes gastos fixos e variáveis que devem ser cobertos.

  • Para onde vai o dinheiro?

Saber calcular a margem de contribuição ajuda você a conhecer em profundidade o seu fluxo de caixa e assim assumir o controle financeiro da sua empresa. Como você vai saber como colocar preço nos seus produtos e para onde está indo este dinheiro fica mais fácil direcionar esses valores que sobram para mais investimentos, novas aquisições, novas contratações, giro de estoque, e o que mais a empresa precisar.

Margem de contribuição e ponto de equilíbrio

Lembra que dissemos lá em cima que saber calcular a margem de contribuição ia ajudar você e seus sócios a chegarem ao ponto de equilíbrio da sua empresa? Então, chegou a hora de entender um pouco mais essa ideia.

Como dissemos aqui, o ponto de equilíbrio é aquele ponto em que as contas da empresa estão equilibradas com o que ela gera de receitas. Em outras palavras, é quando o que a empresa lucra cobra exatamente os gastos que ela gera. É um empate entre os lucros e as despesas.

Nesse caso, encontrar o número da margem de contribuição é bastante importante. Isso porque, conhecendo essa margem você vai saber exatamente quantos produtos deve vender e o quanto deve lucrar para que o seu negócio consiga pagar a si mesmo. Isto é, para que a empresa consiga pagar todas as despesas daquele período e fique zerada. A partir desse ponto zero é que você vai poder dizer que está tendo lucro.

Como calcular a margem de contribuição

Calcular a margem de contribuição é bem simples mas, antes, vamos precisar recapitular alguns termos para que você consiga entender a fórmula de cálculo da margem de contribuição:

  • Despesa variável: DV é aquela despesa que varia e aumenta de acordo com o número das suas vendas. Entram nessa categoria os impostos que você paga a cada venda, as comissões por venda que você paga a seus colaboradores, etc…
  • Custo: C é o valor que você gastou para a aquisição daquelas mercadorias que agora estão sendo vendidas.
  • Preço de venda: PV é o preço da mercadoria multiplicado pelo número de unidades disponíveis.

Para calcular, então, a margem de contribuição é aplicada a seguinte fórmula:

MC= PV – (CV+DV)

Vamos a um exemplo prático:

Durante determinado período a sua empresa vendeu R$ 100.000,00 em mercadorias e o custo total delas foi de R$ 50.000,00 Pela venda destes produtos você teve que pagar tributos que somaram R$ 30.000,00.

Sabendo disso, vamos aplicar a fórmula:

MC = 100.000,00 – (50.000,00 + 30.000,00)

MC = 100.000,00 – 80.000,00

MC = 20.000,00

A margem de contribuição da sua empresa nesse período é de R$ 20.000,00. Porém, como essa métrica geralmente é expressa em porcentagem, você pode dividir esse valor por 100 para descobrir que a sua margem de contribuição é de 20%.

Bem fácil, não é? Você pode fazer isso com todas as mercadorias da sua empresa e também pode calcular o margem de contribuição por unidade. Qualquer um destes cálculos vai ajudar você a estar atualizado com a realidade financeira do seu negócio.

 

Não tem tempo para esse monte de cálculo? A gente entende! Por isso, criamos uma Planilha de Cálculo de Margem de Contribuição que faz esses cálculos automaticamente para você. Ela é bem prática e fácil de usar, e o melhor: ela é totalmente gratuita. Para fazer o download da planilha, basta clicar na imagem abaixo.

Planilha de Margem de Contribuição

Vale lembrar que todos esses cálculos, assim como a gestão financeira completa da sua empresa podem ser facilitados tendo acesso aos dados financeiros gerados por períodos por um bom software de gestão de empresas, como o QuantoSobra.

Gostou do assunto? Quer saber mais? Dá uma olhadinha no vídeo abaixo que fala um pouco mais sobre o tema:

<

p style=”text-align: justify;”>

 

Tags In
203 / 271

Deixe uma resposta

Gostou? Compartilhe com a sua rede!

Ajude seus amigos a também aprenderem mais de forma gratuita e vamos fazer do Brasil um lugar com melhores empresas!

Send this to a friend