Análise SWOT: o que é e como fazer para sua empresa

A análise SWOT serve para aqueles empresários que já entenderam uma coisa que sempre frisamos aqui no nosso blog: planejamento estratégico é tudo para quem deseja que a sua empresa tenha uma crescimento saudável e que permita um planejamento a longo prazo.

A possibilidade de se prever resultados e de se analisar riscos e possibilidades atuais e futuras de um negócio, é o que dá ao empresário o controle sobre a gestão de processos da sua empresa.

É claro que para isso, existe uma série de técnicas de fácil aplicação que, entretanto, requerem atenção e senso de realidade. Isso porque, todo planejamento deve ser feito com os pés no chão, e com métricas realizáveis, metas  plausíveis e aplicáveis. Neste artigo nós vamos abordar uma destas técnicas, talvez a mais conhecida em termos de planejamento empresarial: a análise SWOT.

Antes de tudo, vamos entender o que significa isso.

O que é análise SWOT

Análise SWOT é uma técnica usada por empresários e microempresários como etapa de seu planejamento estratégico. O termo é uma sigla em inglês para Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats ou, Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças, em tradução livre, em Português. É em função desta tradução, inclusive, que a técnica também é conhecida, aqui no Brasil como Análise FOFA.

A tática ainda pode ser chamada de Matriz SWOT, tendo o mesmo significado e aplicação.

Esta estratégia analisa os ambientes interno e externos de uma empresa ou negócio, sejam eles quais forem, para descobrir quais são os pontos fortes e os pontos fracos do empreendimento. Além disso, a ferramenta ainda permite descobrir as oportunidades reais que o negócio tem no ambiente e mercado em que está inserido e, também, os fatores que ameaçam o seu sucesso, nestas mesmas condições.

Para aplicar esta estratégia é necessário que o empresário e seus sócios tenham pleno conhecimento do seu negócio, de forma que os dados inseridos no documento que vai compor esta análise, sejam críveis e confiáveis. Isso corresponde a conhecer perfeitamente o funcionamento do seu fluxo de caixa, de sua gestão de clientes, do seu giro de estoque, das suas vendas, etc…

Este conhecimento prévio, além de ser quase obrigatório para quem está tocando uma empresa, é necessário durante a aplicação de técnica por que, como já dissemos, ela analisa os ambientes interno e externo do empreendimento. Por isso, se o empresário não conhecer exatamente quais são estes fatores que envolvem o funcionamento da empresa, a análise pode ficar irreal e refletir esta falha nos resultados futuros dos planejamentos resultantes dela e mesmo, no seu planejamento orçamentário.

Quais são as vantagens da Matriz SWOT

Até aqui você já conseguiu entender um pouco sobre os benefícios que a Análise FOFA pode trazer para a sua empresa, não é? Ainda assim, vamos listar algumas outras vantagens da ferramenta, para que você perceba que, além de fácil de montar, a estratégia é realmente muito útil para os planejamentos do seu negócio.

A Análise SWOT vai:

  • Ajudar a embasar com dados, as decisões sobre o momento atual e o futuro da sua empresa.
  • Tornar a sua tomada de decisão mais segura.
  • Reduzir os riscos na hora de criar alguma estratégia nova.
  • Traçar novas estratégias de venda, focadas no que você descobriu com a análise.
  • Embasar as suas ações no planejamento de marketing.
  • Trazer dados para a construção de seu plano de negócios.
  • Conhecer melhor o cenário e o mercado em que sua empresa está inserido.
  • Entender a posição do seu negócio em relação aos concorrentes.
  • Melhorar o seu relacionamento com o cliente, uma vez que você vai identificar o que pode mudar nesta área.
  • Antecipar os movimentos de seus concorrentes, entre muitas outras vantagens que você mesmo vai conseguir identificar.

Para entender melhor isso, vamos entender primeiro como funciona a Análise SWOT.

Análise SWOT: como funciona

A estrutura da Análise SWOT segue um padrão que simplifica a criação desta matriz: analisar o funcionamento do ambiente interno da empresa, permite que o empresário descubra quais são as suas forças e suas fraquezas, suas oportunidades e suas ameaças. Já a análise dos fatores e do ambiente externo do negócio, indicam quais são as oportunidades que a empresa tem e ainda pode ter e as ameaças que ela enfrenta e pode enfrentar.

Tais fatores devem ser encarados na seguinte maneira:

  • Ambiente interno:

É basicamente aquele ambiente que está sob controle da empresa, é onde ela tem poder de ação, a estrutura interna da empresa. Neste ambiente serão descobertas as forças e fraquezas do seu negócio.

É claro que isso não significa que estes fatores devem ser analisados somente debaixo do teto da empresa. Por exemplo, os servidores de uma empresa de computação não estão dentro da empresa, mas estão sob o controle dela, podendo assim, serem considerados como integrantes desse ambiente interno. É a partir deste ambiente que o empresário vai entender quais são as forças e fraquezas de sua empresa.

  • Ambiente externo:

São os fatores que não estão sob o controle da empresa, como crises econômicas, fenômenos naturais, eleições, alterações na legislação do país, etc… Aquilo que não está sob o controle de ação da empresa se encaixa na categoria Ambiente Externo. É a partir do ambiente externo que o empresário vai entender quais são as oportunidades e ameaças da sua empresa.

Definir o Ambiente Interno e o Ambiente Externo de sua empresa é o primeiro passo na construção de sua Análise SWOT.

O próximo passo é desmembrar esses fatores em outros resultados, como veremos a seguir:

Análise SWOT: Forças e Fraquezas

Como dissemos, você deverá analisar o seu Ambiente Interno para descobrir as Forças e Fraquezas do seu negócio. Na seguinte forma:

Forças: São as vantagens que o seu negócio tem sobre a concorrência, como:

  • Boa localização
  • Localização bem frequentada
  • Profissionais qualificados
  • Produtos exclusivos
  • Uma boa gestão de estoque
  • Prestígio junto ao público consumidor
  • Infraestrutura completa e atualizada, etc…

Fraquezas: fatores que representam desvantagem à sua empresa em comparação aos concorrentes, como:

  • Localização distante do público-alvo
  • Ser nova na área de atuação
  • Concorrentes vendem o mesmo produto à um preço mais baixo
  • Alto custo na produção ou aquisição de mercadorias, etc…

Análise SWOT: Oportunidades e Ameaças

Estes itens serão descobertos a partir da análise do ambiente externo da sua empresa, na seguinte forma:

Oportunidades: As oportunidades para o seu negócio são criadas sempre que algum fator que não está sob o controle da empresa, ou seja, um fator externo, cria uma chance de negócio que antes não existiria. Por exemplo:

  • A época de eleições que permite que as gráficas aumentem, e muito, o seu número de impressões e vendas.
  • As festas de final de ano, que fazem o número de compradores aumentar em lojas de presentes e roupas.
  • As férias escolares, que aumentam o número de crianças que podem frequentar um parque de diversões ou um circo, ou mesmo;
  • A volta às aulas que aumenta a venda de materiais escolares, etc…

Ameaças: Na mesma linha, as ameaças são encontradas sempre que um fator externo, ou seja, algo que não está sob o controle da empresa, acontece. Por exemplo:

  • O surgimento de um concorrente em um local bem próximo à empresa.
  • Um desastre natural na região que faz os moradores gastarem com reparos e não com o seu produto.
  • Uma crise econômica que reduz a capacidade de compra dos seus clientes potenciais.
  • Um frio fora de época que reduz as vendas de uma loja de sorvetes, etc…

Análise SWOT: o que é e como fazer na sua empresa

Análise SWOT pronta. E agora?

A sua Análise SWOT está pronta. Mas não precisa ser muito esperto para perceber que somente estas informações, listadas da maneira que estão, servem para muito pouco, não é mesmo?

O próximo passo é fazer o cruzamento destes dados, de forma a maximizar os pontos positivos e minimizar os negativos. Este, afinal, é o objetivo principal da Análise FOFA. Você pode fazer o cruzamento destes dados na seguinte maneira:

  • Você deve cruzar as Forças e as Oportunidades para descobrir quais das características fortes da sua empresa podem ajudar a potencializar as oportunidades que você identificou.

Se você tem uma loja de roupas, por exemplo, e identificou que uma das forças da sua empresa é ter uma grande variedade de produtos, que atendem a maioria dos públicos.

Você também identificou que uma das oportunidades que sua empresa tem é a venda de produtos pela internet.

A melhor estratégia aqui, então, seria abrir uma loja online com os seus vários produtos e focar as propagandas e estratégias no fato de a sua loja ter produtos para todos os públicos.

Simples, não é?

Vamos a mais um passo.

  • Você deve cruzar as Forças e as Ameaças para analisar uma maneira de diminuir o poder de impacto das ameaças:

Você e seus sócios identificaram que um dos pontos fortes da sua empresa é ela ser conhecida e já ter um nome consolidado junto ao seu público-alvo. Por outro lado, uma das fraquezas é a recente instalação de uma loja que vende produtos iguais aos seus na mesma vizinhança.

Uma boa estratégia para tentar neutralizar esta concorrência, seria então, utilizar o nome da sua loja, que já é bem conceituado, e focar em propagandas que exaltem a confiança que o nome da sua loja remete aos seus consumidores e potenciais clientes.

  • Agora você pode, também, cruzar as Fraquezas e as Oportunidades para descobrir como minimizar os pontos fracos com as oportunidades que você descobriu.

Você tem uma loja de roupas que não está usando um bom método de controle de estoque e, por isso, está com produtos desatualizados e prestes a sair de moda. Por outro lado, está chegando uma troca de estação e como tal, você pode aproveitar para fazer uma grande queima de estoque para se livrar dos produtos que não deveriam mais estar nos seus estoques. Assim, você pode atualizar o modelo de gestão deste seus estoques e ao mesmo tempo, aumentar o seu fluxo de caixa com a venda de produtos que estavam encalhados.

  • Você pode cruzar as Fraquezas e as Ameaças para descobrir que ações tomar para neutralizar o efeito das ameaças e minimizar os seus pontos fracos.

Um dos pontos fracos de sua loja é, por exemplo, a fuga de clientes pois a sua empresa ainda não aprendeu a fidelizar eles para que eles sigam comprando sempre lá.

Ao mesmo tempo, há a ameaça de os seus concorrentes, que estão no mesmo bairro e vendem os mesmo produtos que a sua loja estarem roubando seus potenciais clientes.

Uma boa estratégia aqui, para atuar nas fraquezas e ainda combater as ameaças, seria que a sua empresa investisse em um plano de negócios que foque nos consumidores, fidelização de clientes e, mesmo, em métodos para melhorar a experiência do cliente durante o seu processo de compras.

Enfim, as chances e modos de se usar esta Análise SWOT, ou Matriz FOFA, são inúmeros e, você vai descobrir isso enquanto aplica a técnica na sua empresa. Muitos dos resultados vão levar você e seus sócios a novos resultados e, por consequência, a novas técnicas e assim por diante.

O importante é que você não perca tempo, e comece o quanto antes a conhecer a sua empresa até a sua raiz e que, a partir daí, comece a usar esta e as diversas outras técnicas para melhorar a gestão dela, de modo a fazer o planejamento do seu negócio para um futuro de sucesso.

Se você gostou do assunto ou, quer saber mais um pouco sobre ele, é só dar uma olhadinha no vídeo abaixo, produzido pelo Instituto Montanari, falando sobre a estratégia:

Resumo
Análise SWOT: o que é e como esta estratégia pode ajudar a sua empresa
Nome do Artigo
Análise SWOT: o que é e como esta estratégia pode ajudar a sua empresa
Descrição
A análise SWOT ajuda o empresário e fazer o planejamento estratégico a curto e a longo prazo para sua empresa. Saiba como aplicar esta técnica.
Autor
QuantoSobra
Tags In
166 / 211

Deixe uma resposta

Send this to a friend