Centro de custo: quais os benefícios e como implementar na sua empresa

O centro de custo é uma das alternativas mais efetivas para manter o planejamento orçamentário da sua empresa em dia. Isso porque, essa técnica segmenta e separa cada um dos departamentos do seu negócio, transformando cada um deles em unidades autônomas financeiramente.

Todos sabemos que não existe empresa que sobreviva a um mal controle financeiro e, em função disso, diversas técnicas foram desenvolvidas por quem lida com esse assunto diariamente. Até mesmo ferramentas de gestão empresarial online foram criadas para automatizar essa área que precisa de exatidão, segurança e estabilidade em seus dados.

O centro de custo é uma dessas ferramentas, que facilita o dia a dia dos donos de micro e pequenas empresas a manter suas finanças devidamente organizadas, sem perder muito do precioso e curto tempo que os empresários costumam ter.

Vamos entender um pouco mais sobre o que é o centro de custo.

O que é centro de custo

Centro de custo é uma técnica que divide a empresa em diversos setores, cada um com suas responsabilidades de operação e com seu orçamento próprio. Cada um desses setores é independente do outro mas, quando somados, representam a empresa como um todo.

Parece confuso? A gente vai explicar melhor ao longo deste artigo.

O centro de custo faz essa separação das áreas e setores da empresa dando mais autonomia a cada um deles que, a partir daquele momento, têm suas receitas e despesas próprias, calculadas separadamente.

Quais as vantagens do centro de custo

Como você pôde ver desde o início do nosso artigo, existem várias vantagens e benefícios que a empresa obtém ao investir na estratégia de centro de custo.

Geralmente, quando um negócio implementa esse tipo de planejamento estratégico, os gestores preferem dividir os setores em três grandes áreas, que são: vendas e marketing, administração e produção.

Com essa divisão, cada um desses três setores representa um centro de custos, com suas receitas e despesas específicas, únicas e individuais.

Nesse caso, a grande vantagem é justamente saber o que cada uma dessas áreas representa em retorno financeiro para a empresa e, também, em quanto dinheiro, cada uma desses setores precisa para manter o seu funcionamento.

Para fazer essa análise,os empresários costumam usar algum plano de ação específico, como os vários planos do tipo, que oferecemos aqui nesta seção.

Apesar disso, outros gestores preferem adotar uma maneira de calcular mais especificamente as finanças dos centros de custo.

Por isso, ao invés de fazer essa separação em três grandes áreas, eles resolvem dividir a empresa toda em pequenos centros de custo.

Assim, cada área do negócio é um centro de custo separado, tanto o marketing quanto a área de recursos humanos, por exemplo.

Tanto a área de controle de estoque quanto a área de logística, e assim por diante.

Com todos esses setores separados em pequenos centros de custo, o cálculo do custo geral da empresa, como um todo, fica muito mais detalhado e específico.

Isso ajuda o empresário a analisar se os gastos e investimentos em cada área estão indo de acordo com o plano de negócios inicial da empresa.

Além disso, esse nível de detalhamento ajuda na hora de montar o plano de contas do negócio, uma vez que há dados disponíveis e confiáveis sobre cada setor.

A grande vantagem do centro de custo é justamente essa especificidade e, principalmente, a oportunidades de ter um olhar mais geral e panorâmico sobre cada setor da empresa para analisar quais precisam de mais investimentos, quais precisam ser melhor gerenciados e, assim por diante.

Centro de custo: como fazer

Centro de custos: como calcular na sua empresa

Antes de tudo precisamos entender os dois tipos de centro de custo que uma empresa pode ter:

  • Centro de custo Administrativo: também conhecido como centro de custo não produtivo, é aquele centro de custo que não gera nenhum tipo de receita direta para o seu negócio. São aqueles departamentos que, embora sejam essenciais para o funcionamento e operação diária da empresa, não trazem nenhuma receita de maneira direta, somente despesas. Se encaixa nesta categoria, o departamento de recursos humanos, por exemplo. Sem ele uma empresa provavelmente não funcionaria, mas ele não gera lucros sozinho e, somente suas ações, como a contratação de um colaborador, vão trazer algum retorno financeiro para o negócio.
  • Centro de custo Produtivo: são os centros de custos que têm impacto direto na produção e na venda dos produtos ou serviços oferecidos pela sua empresa. Um bom exemplo disso é a sua equipe de vendas, que geram receita direta através do processo de venda das suas mercadorias.

Há ainda, custos que se encaixam em ambas as categorias, como as contas de luz e água, por exemplo. Elas fazem parte dos custos de produção, afinal sem energia e água não haveria produção e, fazem parte dos custos administrativos, afinal, os centros administrativos também não funcionam sem um desses itens.

 

Para você que gostou do assunto e quer saber tudo sobre finanças para aplicar aí no seu negócio, a gente preparou um curso gratuito de Gestão Financeira. Para acessar, basta clicar na imagem abaixo.

Curso de gestão financeira

Como implementar o centro de custo na sua empresa

Como você pôde perceber ao longo deste artigo, o conceito de centro de custo é bem simples. Implementar a estratégia também é bem simples, uma vez que basta fazer essa separação de setores que exemplificamos no texto.

Muitos empresários preferem fazer essa divisão em nível físico, separando cada setor em uma sala ou em um espaço específico. Entretanto, você pode preferir fazer essa separação somente nos cálculos e nos gastos. Dessa forma, você evita gastos com mobilidade dentro da empresa.

Depois dessa divisão, o ideal é que o empresário escolha um bom sistema de gestão empresarial para automatizar esses custos, uma vez que, como são vários setores, serão vários cálculos a serem feitos.

Como o risco de falha humana é sempre grande e os cálculos que envolvem finanças são importantes, é essencial que esses dados sejam lançados automaticamente em um sistema, como o QuantoSobra, para que essa gestão seja feita eletronicamente.

Os resultados da implementação do centro de custo vai poder ser visto nos relatórios completos e periódicos que esse tipo de sistema emite, de acordo com a preferência do empresário.

Com esse tipo de visão abrangente e panorâmica, fica mais fácil manter as finanças da empresa em perfeita ordem.

E aí, gostou do assunto? A gente separou, ainda, um vídeo falando um pouco mais sobre o tema. Dá uma olhadinha:

267 / 271

Deixe uma resposta

Gostou? Compartilhe com a sua rede!

Ajude seus amigos a também aprenderem mais de forma gratuita e vamos fazer do Brasil um lugar com melhores empresas!

Send this to a friend