Neste artigo você vai ler:

 

Uma das principais dúvidas de quem empreende em um imóvel alugado é como categorizar este valor pago mensalmente. No final das contas, aluguel é custo ou despesa?

Para responder esta questão e algumas outras, a gente criou este artigo. Depois de ler ele, você vai saber, exatamente, onde categorizar o aluguel dentro do planejamento orçamentário do seu negócio.

Antes, é claro, precisamos entender alguns conceitos, como a diferença entre custo e despesa. Vamos lá?

Qual a diferença entre custo e despesa?

Dentro do orçamento de uma empresa, todos os valores que saem do caixa são gastos. Entretanto, estes gastos podem ser divididos em duas categorias: custos e despesas. 

Cada uma destas categorias determina um tipo de valor investido, tendo diferenças importantes entre si, principalmente na hora de manter o orçamento empresarial bem organizado. Veja a diferença de custo e despesa.

O que é custo

Custo é todo o valor que você investe para produzir uma mercadoria ou para adquirir os produtos que vão ser vendidos pela sua empresa. Tudo aquilo que é essencial para que você tenha seus produtos disponíveis para venda, é considerado custo.

Exemplos de custo:

  • Matéria prima para produção;
  • Salários dos colaboradores;
  • Etiquetas e gastos com embalagens;
  • Compra de maquinário e manutenção, etc…

O que é despesa

Todos os gastos administrativos de um negócio são considerados despesas. Ou seja, tudo aquilo que a sua empresa paga para manter a estrutura do negócio funcionando, se encaixa nesta categoria.

Exemplos de despesas:

  • Propaganda;
  • Impostos;
  • Aluguel;
  • Contas de telefone, internet, luz, água, etc…
  • Materiais de escritório, etc…

Entende-se por despesa todos os gastos com bens e serviços que têm relação com a administração da empresa. Ou seja, contas de luz, água, telefone – necessários para manter a estrutura da companhia funcionando, mas que não contribuem diretamente na produção de novos itens.

Aluguel de uma empresa é custo ou despesa?

Além destas categorias, os gastos do seu negócio ainda podem ser divididos de outra forma, como vamos ver abaixo:

Custos fixos e custos variáveis

Custos fixos e custos variáveis são categorizações que ajudam o empresário a saber exatamente o custo da estrutura do seu negócio e de quanto é necessário, em cada período, para manter a empresa de portas abertas. Vamos entender a seguir:

Custos fixos

São todos aqueles custos que não variam de período a período. Você segue gastando o mesmo independente do seu volume de vendas ou de produção. São os custos que a sua empresa vai ter, mesmo que não tenha lucro e que vão se manter na mesma faixa mesmo que você tenha uma grande alta em vendas.

Exemplos de custos fixos:

  • Conta de água;
  • Conta de luz;
  • Salário dos colaboradores;
  • Aluguel.

Custos variáveis

Custos variáveis são todos os gastos que sofrem altas e baixas de acordo com o seu volume de vendas ou produção. Ou seja, caso produza mais, você gasta mais, caso produza ou venda menos, você gasta menos.

Exemplos de custos variáveis:

  • Impostos sobre vendas;
  • Combustível;
  • Mão de obra terceirizada;
  • Marketing, etc…

Entendidas as categorizações dos gastos da sua empresa? Vamos responder agora, a nossa pergunta principal:

Aluguel é custo ou despesa?

Como você viu nos exemplos acima, o aluguel se encaixou em duas categorias que mostramos: aluguel é uma despesa e é, também, um custo fixo. Entretanto, muitos ainda categorizam este gasto como um custo na hora de organizar o orçamento empresarial.

Isso porque, esta categorização depende muito de como a sua contabilidade organiza este setor. A ideia de encaixar o aluguel como uma despesa é a forma mais comum, principalmente atualmente, uma vez que este é o conceito mais comum entre os profissionais. 

No momento de montar o seu orçamento, não deixe de consultar um contabilista para que ele analise o que se encaixa melhor para o seu negócio, entretanto, saiba que você não vai correr o risco de errar caso classifique o seu aluguel como uma despesa do seu negócio, uma vez que esta é a maneira mais tradicional de se organizar.