Controle Financeiro Pessoal: como fazer o seu

Controle Financeiro Pessoal: como fazer o seu

Quando falamos sobre um bom controle financeiro pessoal não estamos nos referindo somente a ter determinada quantia de dinheiro sobrando no final do mês. É muito mais do que isso: um bom controle financeiro resulta sempre em uma boa qualidade de vida.

Isso porque, ninguém que está com as contas no vermelho encontra tranquilidade para ter uma boa noite de sono ou para se alimentar direito, e isso apenas quando citamos os malefícios que podem ser causados à saúde.

Embora gerir com qualidade os seus rendimentos mensais possa ser algo que traga resultados a longo prazo, alguns benefícios podem ser percebidos, já durante o início da jornada.

Aquele dinheirinho que começa a sobrar no final de cada mês já dá uma nova esperança de conquistas futuras. Aquela conta paga com antecipação, que não rendeu juros ou recebeu um desconto por ser paga à vista. Ou mesmo, o cartão de crédito, que já não está mais sendo parcelado ou sendo pago apenas no valor mínimo, garantindo certa tranquilidade por saber que aquelas faturas não vão mais gerar uma bola de neve de gastos, que sempre ficam fora de controle.

Além destas pequenas vantagens do dia a dia, o controle financeiro permite que você possa planejar o seu futuro com mais tranquilidade. Planejar a compra da casa própria, de um novo carro, o pagamento de uma dívida antiga, a vinda de um novo filho ou mesmo, abrir sua própria empresa ou uma filial.

Rendimentos e despesas no controle financeiro pessoal

O primeiro passo para o seu controle financeiro pessoal é separar os rendimentos mensais das despesas do mês. Assim:

Despesas:

  • Gastos fixos: contas de luz, contas de água, contas de internet, alimentos, despesas com transporte, contas de telefone, aluguel e outros gastos que você sabe que terá todos os meses, com pouca variação.
  • Gastos variados ou esporádicos: aqueles gastos que não ocorrem todos os meses, mas que precisam ser contabilizados quando ocorrem, como gastos com farmácia, cuidados pessoais, conserto de automóvel, vestuário e lazer.

A soma destes valores constitui as suas despesas mensais.

Renda:

  • Salário mensal: liste o valor do salário de todos que contribuem para a renda da família.
  • Outras fontes: dinheiro que é obtido através de outras fontes, como prestação de algum serviço esporádico ou não, venda de algum produto, etc. Aqui deve ser listada toda fonte monetária que não seja salário mensal.

A soma destes valores constitui a sua renda mensal.

Logicamente que este é um exemplo simplificado, mas serve para que você tenha uma boa ideia a respeito de como este planejamento pode ser simples. Claro que quando você fizer este controle em casa, se utilizará de um bloquinho e uma caneta, uma planilha ou mesmo um aplicativo para celular, mas o conceito em todos estes casos permanece o mesmo.

Saber o quanto entra de dinheiro em casa e até quanto pode sair. É através deste cálculo simples que você poderá notar onde realmente deve ser exercido certo controle sobre os gastos. Um dos primeiros passos é separar os gastos com desejos e gastos com necessidades. Assim:

  • Desejo: todos aqueles gastos que você tem com um produto, atividade ou serviço que não são de extrema necessidade. Aquele chocolate que você compra fora de hora no supermercado, aquele sorvete que você os seus filhos tomaram no centro da cidade, a revista de fofoca comprada na banca de jornal, e assim por diante.

Estes são gastos que você tem mas que poderiam ser evitados em caso de contenção de despesas.

  • Necessidade: gastos com itens que são indispensáveis para a sua sobrevivência e de sua família. Os gastos com alimentação entram nesta lista já que ninguém vive sem se alimentar. Gastos com luz e água também.

Estes são os gastos que você não pode deixar de ter sem prejudicar a rotina ou o bem estar dos componentes do seu núcleo familiar.

Como dissemos antes, existem diversas formas de você listar estes itens e valores, as mais conhecidas e usadas são:

  • Planilhas: feitas em programas com Microsoft Excel ou OpenOffice Calc, as planilhas apresentam um modo mais simples de listar gastos e despesas, uma vez que depois de inserir os valores o programa já possui fórmulas que calculam o resultado de toda a operação automaticamente. É fácil de encontrar diversas versões destas planilhas, gratuitamente na internet.
  • Bloco de notas: o caderninho é o método antigo, do jeito que os seus pais faziam. O processo é similar ao das planilhas. Anota-se os itens que correspondem às despesas e às receitas e subtrai-se o resultado do primeiro valor pelo segundo.

controle financeiro pessoal

Existe ainda, a opção de se utilizar aplicativos para dispositivos móveis, como smartphones e tablets, que tornam o processo ainda mais fácil, já que você possui o controle nas suas próprias mãos. Vamos listar alguns aplicativos que podem fazer a diferença na hora de fazer o seu controle financeiro pessoal. São diversas opções, com alternativas pagas e gratuitas. Veja as vantagens e desvantagens de cada um dos sistemas e veja qual se adequa à suas necessidades.

Meu dinheiro

Este aplicativo possui uma versão gratuita, com algumas funções básicas e também uma versão paga, com recursos mais avançados. O App permite que você faça o seu controle financeiro pessoal de maneira simples, através de lançamentos no próprio celular ou tablet. Ele também oferece funções como: contas a pagar, análise de custos e lucros, sistema de fluxo de caixa, relatórios e gráficos, lembretes por e-mail. Com ele também, é possível gerenciar contas no banco, cartões de crédito e fazer investimentos de maneira ágil e completa.

Mobilis

Mais uma opção gratuita com uma versão paga mais completa para o seu controle financeiro pessoal. O Mobilis é um aplicativo brasileiro e é considerado um dos melhores da categoria, já que lista tantas funcionalidades que seria difícil de listar. Ele também trabalha com gráficos, mantendo seus dados em perfeita ordem. O Mobilis permite que você cadastre diversos cartões de crédito em seu sistema e receba notificações de todas as suas transações bancárias, além de permitir que você trace metas de gastos, com limites mensais de quanto do seu dinheiro pode ser usado naquele período.

Controle Financeiro Wisecash

Completamente gratuito, este aplicativo roda somente no sistema Android e possui uma interface bem simples e básica e pode ser usado por iniciantes ou por aqueles que já possuem um bom controle de seu dinheiro, mas desejam um local para anotar suas despesas de maneira simples. O app ainda oferece resumos mensais da situação das suas finanças e das suas transações, não deixando você esquecer de nada.

Orçamento Diário

Como o nome já diz, este aplicativo, que está disponível somente para IPhone, permite que você tenha o controle diário dos seus gastos, sem muita burocracia. Ele permite que você estabeleça uma lista de desejos que deseja alcançar e vai separando um pedacinho do seu orçamento em cada período, até que você tenha economizado dinheiro suficiente para atingir aquele objetivo. Ele possui uma versão gratuita e uma paga, que oferece mais recursos.

Orçamento Fácil

Com funções parecidas, o Orçamento Fácil também tem uma versão gratuita e outra superior, paga. Os conhecidos gráficos de controle financeiro estão presentes nesta aplicativo também, além da função de lembretes, que alerta você caso você esqueça de fazer o lançamento de alguma despesa durante o dia. Há ainda, as funções de programar transações, receber o resumo do seu caixa diário e também a possibilidade de escolher entre uma conta Normal e uma conta Especial.

Wally+

Este app está disponível tanto para o sistema Android quanto para IOS e é bem fácil de usar. Ele tem um bom sistema de notificação, que avisa você onde e quando você gastou o seu dinheiro, as datas de pagamento de faturas, entre muitas outras opções. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente nas stores do sistema operacional do seu celular.

Finance

Este é para os iniciantes. Aqueles que ainda estão começando a gerir as suas despesas e para isso querem um aplicativo bem simples. As ferramentas dele são bem básicas mas as suas funções são bem úteis na hora de montar o seu próprio planejamento financeiro, já que ele conta com gráficos bem claros e ainda aceita 4 moedas.

Money Manager

O foco deste aplicativo também é a sua organização financeira de maneira prática. O app cuida o dinheiro que entra na sua conta e aquela que sai, mantendo tudo sob controle e emitindo relatórios. Com ele você também vai conseguir controlar as contas e suas datas de vencimento e os depósitos que são feitos na sua conta corrente, facilitando o seu controle financeiro pessoal.

Organizze

Gerencie mais de uma conta corrente com esse aplicativo que funciona até offline. Com todas as funções básicas de um app do tipo, o Organizze pode funcionar sem conexão com a internet porque sincroniza seus dados entre os bancos e o aplicativo, somente nos momentos em que você está conectado. Além disso, ele ainda te oferece o demonstrativo dos seus lançamentos, todos os meses.

Toshl Finanças

Sincronize seus cartões de crédito, contas bancárias e seus outros serviços financeiros de controle financeiro pessoal com esta aplicativo que também importa planilhas do Excel. Além de fazer o gerenciamento básico oferecido por todos os outros aplicativos, o Toshl também calcula suas despesas e receitas para avisar você quanto de dinheiro você ainda pode gastar até o final do mês.

Todos os aplicativos tem as suas vantagens e desvantagens e muitas vezes pode valer mais a pena investir em uma versão paga, porém completa de algum deles. Isso porque, o seu dinheiro é muito importante e tanto o seu bem estar quando o de sua família dependem bastante dele.

Planejamento financeiro

Não basta economizar: o dinheiro que você poupar com o seu controle financeiro pessoal deve ter um destino certo para que possa garantir o seu futuro e o futuro de quem depende de você. É aí que entra o planejamento. Você deve planejar e decidir onde vai investir o dinheiro que economizou de modo que ele retorne para você como mais dinheiro.

Isso pode incluir investimentos bancários, investimento em tesouro direto, caderneta de poupança, ou mesmo a abertura de uma nova empresa. O importante é que você tenha como objetivo, através do planejamento, garantir o seu futuro e o conforto que um orçamento bem gerido pode trazer. Um dos passos mais importantes, caso você vá investir em uma empresa é o seguinte:

Não confundir o seu dinheiro com o dinheiro da empresa

Parece simples, mas a maioria dos empresários não considera este passo importante e acaba desequilibrando o orçamento familiar e também o da própria empresa.

É importante lembrar que: são dois orçamentos diferentes, com objetivos diferentes e devem ser geridos de maneiras diferentes.

Enquanto o orçamento pessoal pode ser gerenciado através de aplicativos e planilhas simples, o orçamento de uma empresa deve ser feito de maneira diversa, com sistemas mais completos e complexos, que gerenciem, não só o dinheiro do negócio, mas também faça o controle de estoque, o banco de dados dos clientes, entrada e saída de capital e fluxo de caixa.

Isso para não entrar em aspectos mais específicos. É neste momento que o empresário deve investir em um sistema de gerenciamento online, que automatize todo o processo, como o QuantoSobra, que automatiza e controla os principais aspectos de uma empresa, deixando para o gestor, apenas o trabalho de utilizar as métricas oferecidas pelo sistema, para investir no crescimento do negócio.

Ambos os sistemas de gerenciamento, tanto o pessoal quanto o empresarial devem ser importantes para você, já que um pode depender dos resultados alcançados pelo outro, mas o importante é que você se lembre: dinheiro bem gerenciado é garantia de um futuro sem dores de cabeça.

Teste gratuito

Tags In
144 / 160

Deixe uma resposta

Required fields are marked

WordPress Theme built by Shufflehound. QuantoSobra | www.QuantoSobra.com.br | Software de Gestão - ERP para Micro e Pequenas Empresas

Compartilhe com um amigo