Empreender em 2017: maiores desafios e oportunidades

O artigo de hoje é feito por um convidado especial, Ricardo Capucio, CEO da conta.MOBI.

Ainda dá para empreender em 2017. O ano já vai chegando à metade, a crise demora a passar, mas as oportunidades estão à sua espera. Que tal agarrar uma delas? Se você tem o desejo ter abrir uma empresa, faz parte da maioria dos brasileiros. Somos, definitivamente, um país empreendedor.

Várias pesquisas já comprovaram isso em diferentes momentos e eu destaco o levantamento realizado em 2014 pelo Instituto Endeavor. Nada menos que 61% dos entrevistados responderam que pretendem ter um negócio próprio em cinco anos. Para eles, e também para você, estou aqui para dizer que chegou a hora. E se você quer, mas não sabe no que empreender em 2017, este artigo vai trazer boas ideias de negócios promissores com pouco investimento.

Muitos veem na crise uma oportunidade. Como a instabilidade política e econômica demora a passar, pode estar aí o início de uma nova fase na sua vida. Siga a leitura, confira as melhores dicas para empreender em 2017 e boa sorte na sua jornada como patrão!

Por que empreender em 2017?

A pergunta deste tópico bem que poderia ser “por que não empreender em 2017?”. Afinal, como a crise na qual o país vem mergulhado nos últimos anos se mostra teimosa, quem se arrisca a abrir uma empresa agora tem um tanto de louco, não é mesmo?

Que nada!

Se você ler ou assistir a entrevistas de especialistas em empreendedorismo, verá que um discurso comum é aquele que aponta para as oportunidades do momento. Mesmo em cenários de crise não passageira, como agora, há necessidades da população que são permanentes e que não podem ser substituídas. Quem se dispõe a atender esses nichos com criatividade e inovação, pode rapidamente conquistar o mercado.

Mas onde estariam então os melhores empreendimentos para 2017? E para quem não tem um capital inicial significativo, há ideias para empreender com pouco dinheiro? Essas são questões que eu responderei no próximo tópico.

Quais as áreas com mais tendências em 2017?

Todos os anos, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) elabora uma relação com os negócios promissores do momento. Para 2017, o mapa aponta justamente para atividades que atendem às necessidades básicas da população.

Ainda em janeiro, a entidade apostou: abrir um negócio em alimentação, vestuário e conserto será a opção de muitos empreendedores brasileiros.

Veja a relação completa das áreas apontadas pelo Sebrae como tendências de empreendedorismo em 2017:

  • Alimentos e bebidas
  • Vestuário
  • Serviços de saúde
  • Produtos/serviços inovadores
  • Serviços de reparação
  • Estética/beleza
  • Serviços especializados
  • Informática
  • Construção.

Já estamos em maio, o tempo passa rápido, mas ainda dá para aproveitar o embalo e se lançar no meio empreendedor.

17 ideias lucrativas para você empreender neste ano

Peguei carona na análise do Sebrae sobre negócios promissores para 2017 e criei uma relação com 17 ideias para você tornar o seu sonho realidade e empreender neste ano.

Junto a cada um dos negócios sugeridos, deixo uma pequena explicação sobre o porquê o considero como uma oportunidade lucrativa.

Analise as opções, veja se alguma delas atende ao seu perfil e arregace as mangas!

1. Disk quentinha

Ninguém deixa de almoçar, mas comer fora é mais caro e pesa no bolso, especialmente em tempos de crise.

2. Food truck

Além de representarem um negócio da moda, destinados a paladares diversos, ainda dispensam o aluguel e oferecem mobilidade.

3. Brechós

Roupas novas, ou com pouco uso, por preços muito mais baixos são a cara da oportunidade. E você pode montar o seu negócio online.

4. Reforma de roupas

Como a ordem é economizar, se não dá para comprar, melhor reformar. E isso se aplica também a peças de roupas.

5. Manutenção de máquinas

Muitas das oportunidades para empreender em 2017 seguem essa tendência de conserto e manutenção para evitar gastos maiores.

6. Peças automotivas

Se não dá para trocar de carro, melhor cuidar bem do usado, não é mesmo? Esse cenário deve aquecer o mercado de peças e acessórios.

7. Consultoria empresarial

Muitos gestores estão precisando de um auxílio especializado na condução de seus negócios. Ninguém quer naufragar na crise.

8. Serviços de limpeza

Especialmente em empresas, por vezes sai mais em conta terceirizar a limpeza do que contratar um funcionário específico.

9. Conserto de eletrodomésticos

Pode ser uma televisão, um liquidificador, a geladeira ou um forno elétrico. O novo deve esperar se o antigo ainda pode funcionar.

10. Acessórios para celular

Novos aparelhos surgem a todo momento, mas é melhor para o bolso colocar uma capinha ou outro acessório do que trocar de celular.

11. Manutenção de computadores

O mesmo raciocínio de cuidar do que tem em vez de trocar por um novo se aplica a computadores e notebooks.

12. Construção e reformas

Mais reforma do que construção. Em vez de mudar de endereço, consertar pequenos problemas na atual casa sai mais barato.

13. Manutenção elétrica e hidráulica

Seja para reformar ou construir, ser eletricista ou encanador é uma oportunidade ótima para 2017.

14. Dog walker/Pet sitter

Os brasileiros têm muito amor por seus bichinhos e não economizam nesse cuidado. Seja para passear com eles ou dar uma de babá, esse é um mercado em ascensão.

15. Restauração de móveis

A restauração de móveis é lucrativa por duas razões: nem todos podem gastar em um novo e muitos mantêm uma ligação sentimental com o antigo.

16. Cursos de qualificação profissional

Pode ser curso de idiomas, de português, de qualquer que seja a sua habilidade. As pessoas sabem que precisam se qualificar para vencer o desemprego.

17. Loja virtual

Há quem diga que em muito pouco tempo serão raros os consumidores que comprarão algo em lojas físicas. E quem duvida disso?

Vai empreender em 2017? 7 dicas infalíveis para o sucesso

Se você gostou de alguma das ideias de negócios promissores para empreender em 2017, está na hora de saber o que é preciso para tirar a sua empresa do papel.

Selecionei a seguir as sete melhores dicas para ser um empreendedor de sucesso.

1. Planeje

Não existe empresa de sucesso sem planejamento. Para sobreviver, crescer e saber lidar com tudo o que vem pela frente, ter uma estratégia bem elaborada é fundamental. E tudo começa antes de abrir as portas, com o imprescindível plano de negócios.

2. Avalie

Conhecer bem o mercado no qual você deseja se inserir é fundamental. Isso significa saber quem são e quantos são seus concorrentes, de que forma eles atuam, quem é o seu público-alvo e o que ele deseja. O sucesso depende de se diferenciar no que faz e personalizar o atendimento.

3. Defina

Metas são o impulso para qualquer empreendedor. Quem não define objetivos, não sabe onde quer chegar, nem como chegar. Por isso, estabeleça metas em curto, médio e longo prazos. Em seguida, determina quais serão as ações necessárias para concretizar tudo isso.

4. Estude

O aprendizado constante é uma marca de todos aqueles que você admira como empresários de sucesso. E isso passa por ler, fazer cursos, atualizar-se e ver em cada situação uma oportunidade de enriquecimento.

5. Invista

Se o seu negócio não é visto, ele não será lembrado e muita gente talvez nem saiba que ele exista. Invista na estratégia de marketing mais adequada ao seu público, seja no offline (com fôlderes e panfletos, por exemplo), ou no online (com blogs, redes sociais e e-mail marketing).

6. Administre

Não são poucas as empresas que têm sua vida abreviada por descontrole financeiro. Dedique-se à contabilidade, garanta o apoio de um contador e jamais misture o dinheiro que é seu com aquele que pertence ao negócio.

7. Escute

Se você tiver uma equipe de trabalho, não se coloque em uma posição superior. Eles certamente têm muito a dizer e a ensinar. Esteja disposto a ouvi-los e faça o mesmo com relação a seus clientes e fornecedores. Esse é um sinal de sabedoria.

Quais os maiores desafios para 2017 e como se preparar para eles?

A inflação vem caindo, as taxas de juros também, mas isso ainda não garante tranquilidade para os empreendedores. O maior desafio, sem dúvidas, ainda está na gestão do caixa.

Mesmo se o momento fosse outro, a exigência de reduzir despesas e conter novos gastos se aplicaria. Mas em meio à crise, ela é reforçada.

O melhor a fazer é se dedicar ao fluxo de caixa, registrando absolutamente todas as receitas e despesas da empresa, por menores que sejam. A informação que resulta desse exercício escancara a realidade financeira e ajuda na tomada de decisão.

E se você não quer correr o risco de se enrolar com as finanças da empresa, tenha uma conta bancária como pessoa jurídica.

Mas qual o melhor banco para isso? Uma dica valiosa: sua conta precisa ser digital.

Dando o primeiro passo para empreender neste ano

A maioria dos negócios que apresentei neste artigo são de pequeno porte, indicados para quem quer dar o primeiro passo no empreendedorismo, mas não tem muito dinheiro para investir.

Se esse é o seu perfil, o melhor a fazer é buscar a formalização como microempreendedor individual (MEI).

Esse é o menor formato de empresa que existe e tem várias vantagens, como uma contribuição mensal muito pequena, isenção de impostos federais e benefícios previdenciários.

Conclusão

Neste artigo, apresentei um panorama do mercado para quem deseja empreender em 2017, trazendo algumas dicas importantes para escolher a atividade e iniciar seu negócio próprio.

Espero que as sugestões tenham sido úteis, possam lhe colocar no caminho certo e ajudem a torná-lo um empreendedor bem-sucedido.

Só não esqueça da necessidade de aprendizado constante. Ela começa mesmo antes de registrar sua empresa. Use este artigo como ponto de partida, mas não pare por aqui.

Conhecimento nunca ocupa espaço, ainda mais quando é aplicado em benefício dos seus sonhos.

Autor: Ricardo Capucio, CEO da conta.MOBI

Rucardo Capucio

Resumo
Empreender em 2017: maiores desafios e oportunidades
Nome do Artigo
Empreender em 2017: maiores desafios e oportunidades
Autor
111 / 154

4 Comments

  1. Augu 24 de maio de 2017 at 12:52

    É possível dar o primeiro passo no e-commerce/loja virtual (varejo) simplesmente com um MEI? Não encontrei na lista de ocupações algo parecido.

  2. Estevão Soares 26 de junho de 2017 at 15:10

    Eu acrescentaria ai o negócio de manutenção de ar condicionado e instalação. Eu, pessoalmente, iniciei nessa jornada e a cada dia me espanto com a demanda. Em tempos de calor e frio, tenho percebido como diversas empresas fazem questão da maior economia possível em instalação de ar condicionados, mesmo a rede saindo um pouco mais cara. A economia é mais vantajosa ao longo do tempo e no fluxo de caixa dos custos fixos.

  3. MHSNW 18 de setembro de 2017 at 15:24

    Muito bom para quem está pensando em começar uma loja virtual/e-commerce ou um blog de nicho. Mesmo pra quem não tem um negócio na Web, ter um site hoje em dia é fundamental.

  4. Maciel 2 de maio de 2018 at 20:42

    Muito bom, faz tempo que pretendo abrir meu próprio negócio, porém tenho medo de não dar certo, por isso estou estudando Ciências Contábeis e estou começando a enxergar novos horizontes, acredito que melhor do quer ter o dinheiro para investir é ter conhecimentos.

Deixe uma resposta

Required fields are marked

WordPress Theme built by Shufflehound. QuantoSobra | www.QuantoSobra.com.br | Software de Gestão - ERP para Micro e Pequenas Empresas

Compartilhe com um amigo