Inteligência Emocional: O que é, como desenvolver, no trabalho, importância, teste e muito mais

Inteligência Emocional: Tudo que você precisa saber

O conceito de inteligência emocional se tornou um tema de pesquisa psicológica muito atraente nos últimos anos, especialmente no que diz respeito à forma como ele afeta força de trabalho dos tempos atuais. Tendo em vista que as nossas empresas são essencialmente as pessoas que nela trabalham, qualquer coisa que afeta a eficácia das mentes impacta diretamente nos negócios. De fato, muitos especialistas acreditam que o quociente de inteligência emocional de uma pessoa (QE) pode ser mais importante do que o seu QI e certamente é um melhor indicador de sucesso, qualidade dos relacionamentos e felicidade geral do indivíduo.

É interessante notar como o conceito de inteligência emocional tem evoluído ao longo dos anos, desde a sua criação quando era chamado de “inteligência social” na década de 1930, a “força emocional” em meados do século 20, até a sua terminologia atual: “inteligência emocional“.

O que é: O conceito de Inteligência Emocional

A inteligência emocional nada mais é do que a nossa capacidade de:

  • Reconhecer e compreender nossas emoções e reações (auto-conhecimento)
  • Gerenciar, controlar e adaptar as nossas emoções, humor, reações e respostas (auto-gestão)
  • Aproveitar nossas emoções para nos motivar a tomar medidas adequadas, comprometimento, seguir adiante, e trabalhar para a consecução dos nossos objetivos (motivação)
  • Discernir os sentimentos dos outros, entender suas emoções, e utilizar essa compreensão para se relacionar com os outros de forma mais eficaz (empatia)
  • Construir relacionamentos, liderar, conviver socialmente, negociar conflitos e trabalhar como parte de uma equipe (habilidades sociais)

Por que a Inteligência Emocional é importante?

  • Saúde Física – A capacidade de cuidar de nossos corpos e, especialmente, gerir o nosso estresse. Ele tem um impacto incrível em nosso bem-estar geral e é fortemente ligado à nossa inteligência emocional. Só por estar ciente do nosso estado emocional, de nossas reações e do estresse em nossas vidas, podemos gerenciar melhor o stress e manter uma boa saúde.
  • Bem-estar Mental – A inteligência emocional afeta a nossa atitude e perspectiva de vida. Ela também pode ajudar a aliviar a ansiedade, evitar depressão e mal humor. Um alto nível de inteligência emocional se correlaciona diretamente com uma atitude positiva e perspectivas mais felizes na vida.
  • Relacionamentos – Por melhor compreender e gerir as nossas emoções, somos capazes de comunicar os nossos sentimentos de uma forma mais construtiva. Nós também somos capazes de entender melhor as pessoas com quem estamos nos relacionando. Compreender as necessidades, sentimentos e respostas daqueles que se preocupam conosco leva a relacionamentos mais fortes, duradouros e gratificantes.
  • Resolução de Conflitos – Quando podemos discernir as emoções das pessoas e ter empatia com a sua perspectiva, é muito mais fácil de resolver conflitos ou possivelmente evitá-los antes que eles aconteçam. Nós também somos melhores ao realizar uma negociação, devido à própria natureza da nossa capacidade de compreender as necessidades e desejos dos outros. É mais fácil dar às pessoas o que elas querem se podemos perceber o que de fato elas querem. Imagine o impacto disto no dia-a-dia do seu negócio, você pode ser um melhor vendedor, um melhor negociador/comprador, um melhor líder para seus colaboradores. A inteligência emocional impacta diretamente nestas questões.
  • Sucesso – A inteligência emocional superior nos ajuda a ser motivadores internos, reduzindo a procrastinação, aumentando a auto-confiança, e melhorando a nossa capacidade de se concentrar em um objetivo. Ela também nos permite criar melhores redes de apoio, superar contratempos, e perseverar com uma perspectiva mais resiliente. A nossa capacidade de adiar a gratificação e ter uma visão de longo prazo afeta diretamente nossa capacidade para ter sucesso. Ter “fibra” (força de vontade) para passar por momentos difíceis visando futuramente bons retornos também depende muito da inteligencia emocional.
  • Liderança – A capacidade de entender o que motiva os outros, se relacionar de uma maneira positiva e construir laços mais fortes com os outros no local de trabalho, inevitavelmente, faz com que aqueles com maior inteligência emocional sejam melhores líderes. Um líder eficaz pode reconhecer quais as necessidades da sua equipe, de modo que essas necessidades podem ser satisfeitas de uma forma que incentiva maior desempenho e satisfação no local de trabalho. Um líder emocionalmente mais experiente e inteligente também é capaz de construir equipes fortes, utilizando estrategicamente a diversidade emocional de seus membros da equipe para beneficiar a equipe como um todo.

Como desenvolver sua inteligência emocional

#1 – Pratique o ato de observar como você se sente

Na correria do dia-a-dia, indo de um compromisso para outro, migrando de uma tarefa para outra, entre as diversas reuniões e prazos que precisamos cumprir, clientes que temos que atender e demandas que precisamos cuidar, é muito fácil perder o contato com as nossas emoções. Quando fazemos isto, ficamos a merce de agir com mais facilidade de forma inconsciente e podemos deixar passar informações importantes que as emoções nos trazem.

Sempre que temos uma reação emocional a alguma coisa, estamos recebendo informações sobre uma determinada situação, pessoa ou evento. A reação que experimentamos pode ser devido à atual situação, ou pode ser que a situação atual esteja nos lembrando de uma memória dolorosa não processada.

Quando prestamos atenção em como estamos nos sentindo, aprendemos a confiar em nossas emoções, e nos tornamos muito mais aptos a gerenciá-las. Se você está “fora de forma”, tente praticar o seguinte exercício:

Defina um temporizador (pode ser um alarme no seu celular) para vários momentos durante o dia. Quando o despertador tocar, faça algumas respirações profundas e observe como você está se sentindo emocionalmente. Preste atenção onde essa emoção está aparecendo como uma sensação física em seu corpo e que sensação é esta. Quanto mais você praticar isso, mais natural isso irá se tornar e mais você irá se tornar uma pessoa com alta inteligência emocional.

Uma boa pedida para aprender como identificar suas emoções é ler o livro O Poder do Agora, de Eckhart Tolle.

#2 – Preste atenção em como você se comporta

Conforme mencionado acima, uma parte fundamental para desenvolver a inteligência emocional é aprender a gerir as nossas emoções, algo que só pode ser feito quando estamos consciente delas. Enquanto você estiver praticando a sua consciência emocional, preste atenção no seu comportamento também! Preste atenção a como você reage quando está experimentando certas emoções e como isto afeta o seu dia-a-dia. Talvez isto afete a sua comunicação com os colegas de trabalho e seus familiares, sua produtividade e o seu senso geral de bem-estar.

Uma vez que nos tornamos mais conscientes de como reagimos às nossas emoções, fica fácil julgar e começar a colocar rótulos aos nossos comportamentos. Tente não fazer isso agora, com isso será mais provável que você seja honesto com você mesmo.

#3 – Assuma a responsabilidade por seus sentimentos e comportamentos

Este é provavelmente o passo mais desafiador, e também é o mais importante. Suas emoções e comportamento vêm de você, eles não vêm de outra pessoa, portanto, você é o responsável por eles.

Se você ficou magoado por algo que alguém disse ou fez, e você jogar isto na cara do outro de forma estúpida, você é responsável por isso. Os outros não fizeram você agir de forma rude (eles não estão te controlando), sua reação é de sua responsabilidade.

Do mesmo modo, os seus sentimentos podem lhe fornecer informações valiosas sobre a sua experiência com outra pessoa, bem como suas próprias necessidades e preferências, mas seus sentimentos não são responsabilidade da outra pessoa. Uma vez que você começar a aceitar a responsabilidade pela maneira como você se sente e como você se comporta, isso terá um impacto positivo em todas as áreas de sua vida.

#4 – Pratique responder, ao invés de reagir

Há uma diferença sutil, mas importante entre responder e reagir. Reagir é um processo inconsciente onde experimentamos um gatilho emocional, e nos comportamos de uma forma inconsciente que expressa ou alivia essa emoção (por exemplo, se sentir irritado e xingar uma pessoa que interrompe você).

Responder é um processo consciente que envolve perceber como você se sente e, em seguida, decidir como você deseja se comportar (por exemplo, ao se sentir irritado, você explica à pessoa como você se sente, e porque este não é um bom momento para ser interrompido, e quando você se sentirá melhor e apto para conversar).

#5 – Pratique a empatia com você mesmo e com os outros

Ser empático é compreender porque alguém sente e se comporta de uma determinada maneira, além de ser capaz de comunicar essa compreensão para esta pessoa. Ela se aplica a nós mesmos e as outras pessoas. Praticar essa habilidade vai melhorar sua inteligência emocional na medida em que tornará você alguém mais paciencioso, compreensivo e menos irritado com as diferenças com seus colegas, amigos e familiares.

Comece praticando com você mesmo. Quando você notar que está se sentindo ou se comportando de uma certa maneira, pergunte: “Por que eu acho que estou me sentindo assim / fazendo isso?”. No início, a sua resposta pode ser “eu não sei”, mas continuar a prestar a atenção em seus sentimentos e comportamento irá facilitar o processo para começar a notar as diferentes respostas que virão.

Uma dica muito boa de um curso que eu fiz e sempre indico para as pessoas é o Eneagrama. Um curso que estuda a personalidade humana e faz você entender melhor porque as pessoas agem como agem, inclusive você. Fica aqui a indicação:

#6 – Crie um ambiente positivo

Além de praticar as habilidades que mencionamos até agora (auto-conhecimento, auto-responsabilidade e empatia), tirar um tempo para perceber o que está indo bem e onde você se sente grato em sua vida também é muito importante. Veja se você se sente bem no ambiente onde mora, trabalha etc. A criação de um ambiente positivo não só melhora a sua qualidade de vida, mas também poderá ser contagioso para as pessoas ao seu redor. Você notará uma melhora dentro de casa e/ou no trabalho sempre que mantiver um ambiente com “mindset” (maneira de pensar) positivo.

#7 – Lembre-se: Inteligência Emocional é um processo de vida

A inteligência emocional não é algo que você desenvolve uma vez e depois esquece. Trata-se de uma prática de vida, e é possível continuar melhorando sempre. Mesmo quando você sentir que já domina a inteligência emocional e que o seu quociente emocional (QE) é bem elevado, lembre-se de continuar praticando, pois assim você irá colher os benefícios disto para o resto de sua vida.

A inteligência emocional segundo Daniel Goleman, PhD e autor do livro Inteligência Emocional

Daniel Goleman foi quem introduziu a Inteligência Emocional no Brasil, com o seu livro Inteligência Emocional. O site ColaDaWeb traz um resumo muito interessante sobre o livro, veja:

Segundo Daniel Goleman, pai do termo Inteligência Emocional, mais importante do que ter um Q.I. elevado, é saber controlar as suas próprias emoções, e deixando assim de lado a tese de que a capacidade intelectual é um fator fundamental para o sucesso, seja ele profissional ou acadêmico. Seria algo como: o mundo ganharia mais com pessoas equilibradas e medianas do que com gênios neuróticos. Goleman quer provar que o controle emocional de uma pessoa é que vai determinar sua inteligência.

Para que chegue a esse nível seria preciso trabalhar o emocional, algo que precisa ser feito desde a infância. A relação família educação que a criança recebe na escola são fundamentais na busca desse controle. Importante também que a criança tenha uma infância tranqüila e bem estimulada e levar em conta as aptidões individuais de cada um. É nesse ponto que se relacionam os conceitos de inteligência múltipla e emocionais.

Inteligência Emocional no Trabalho

Daniel Goleman apresenta cinco categorias de inteligência emocional. Para contratar os candidatos que irão prosperar em seu local de trabalho, ele defende que devemos olhar para aqueles que têm uma alta habilidade nestes cinco pilares (auto-conhecimento, auto-regulação, motivação, empatia e habilidade com pessoas).

Assim como é importante procurar novas contratações com inteligência emocional alta. É vital que gerentes e outros líderes empresariais consigam operar de maneira emocionalmente inteligente para satisfazer as necessidades dos trabalhadores de hoje.

Muitos empregados mais velhos começaram suas carreiras nas mesmas empresas em que se aposentaram. Um trabalho, para muitos nas gerações mais antigas, foi visto simplesmente como um meio de sobrevivência. Hoje, no entanto, a maioria dos trabalhadores querem mais de seus postos de trabalho do que simplesmente um cheque de pagamento. As gerações mais jovens têm visto que a visão tradicional nem sempre funciona, já que eles tem visto seus colegas mais velhos e leais a empresa passarem por demissões em massa e decepções na empresa em que trabalham.

Enquanto as necessidades emocionais dos empregados de hoje podem parecer uma tarefa difícil para os empregadores, elas valem a sua atenção. Investir em EQ tende a trazer para sua empresa pessoas mais engajadas, funcionários comprometidos de fato.

Afinal de contas, ninguém gosta de um chefe emburrado (mal humorado) e mal criado xingando e dando esporro sem necessidade.

Teste de Inteligência Emocional

Você quer fazer alguns testes para medir a sua Inteligência Emocional? Então você poderá fazer estes:

  1. Teste de Inteligência Emocional Online Grátis no site da EXAME
  2. Teste de Inteligência Emocional Online Grátis no site do Psicólogo Galeno Alvarenga

Fontes:

69 / 318

1 Comment

  1. Anne Lira 11 de outubro de 2016 at 20:35

    Ótimo. Adorei!! Fiquei ainda mais interessada sobre o tema. Vou pesquisar mais =)

Deixe uma resposta

Gostou? Compartilhe com a sua rede!

Ajude seus amigos a também aprenderem mais de forma gratuita e vamos fazer do Brasil um lugar com melhores empresas!

Send this to a friend