5 estratégias de venda online para aplicar na sua loja física

Este post foi feito por Ivan Chagas do Polímatas, a convite do QuantoSobra.

Alguns comerciantes de lojas físicas vêem os e-commerces como uma força que está acabando com sua participação de mercado e tirando os consumidores das lojas offline. Mas, em nossa visão, lojas físicas e digitais não são rivais, mas sim aliadas.

Uma pesquisa da Harvard Business Review chamada de “como tirar o máximo do omnichannel para varejo”, em uma tradução livre, mostra que o comércio online pode direcionar e aumentar as vendas presenciais. Mesmo que as pessoas não efetuem a compra online, sua presença digital vai criar interesse. Muitas pessoas visitam a loja online para conferir o estoque com mais comodidade e depois vão até as lojas para tirar dúvidas e ver o produto presencialmente.

Se você pensar sobre isso, a internet pode ser um bom motor de vendas presenciais. É por isso que, se não estiver oferecendo nada online, você pode estar perdendo algumas oportunidades.

Neste post iremos listar algumas ferramentas online que lojistas podem utilizar para vender mais.

1) Usar mais dados analíticos.

Por anos, os dados analíticos eram uma ferramentas de só quem possuía um site poderia tirar vantagem. Eles rastreiam os visitantes em seus sites e coletam informação sobre tempo no site, páginas visitadas, quantas pessoas abandonaram o carrinho, etc. Comerciantes podiam usar esses dados para melhorar a experiência dos usuários, testar novos layouts e muito mais.

Atualmente esses softwares de análise de dados não estão mais reservados aos sites. Hoje, empresas físicas também podem ter acesso a estes tipos de informação. Um exemplo é uma startup brasileira chamada Himarket, que analisa os hábitos de compra dos seus clientes com base em seu CPF. Com isso, varejistas podem criar segmentos de consumidores e enviar mensagens personalizadas para eles.

Mesmo a maioria dos software de ponto de venda possuem relatórios que você pode usar para acompanhar suas conversões. A maior lição aqui que varejistas podem tirar dos e-commerces é acompanhar as taxas de conversão. Quantas pessoas estão entrando em sua loja como visitantes e saindo como clientes?

2) Personalize a experiência do seu consumidor.

Além de fornecer a inteligência para melhorar sua loja, as ferramentas de dados também podem ajudá-lo a personalizar a experiência de cada cliente.

Donos de e-commerce sabem quando alguém é um visitante que retorna ou um novo cliente. Eles estão conscientes de quais produtos eles compraram no passado, bem como quais itens os interessariam. Poderiam usar todas essas informações para oferecer recomendações e ofertas personalizadas.

Felizmente, os varejistas offline também podem fazer isso. Pelo QuantoSobra, por exemplo, você possui o cadastro e histórico de clientes. Isso lhe permite saber quais são os clientes que mais, ou menos, compram na sua loja e quais produtos são mais vendidos. Com essas informações você tem a possibilidade de elaborar estratégias para vender ainda mais.

Outra maneira de personalizar as experiências na loja é através de beacons. Dispositivos podem se comunicar com os smartphones dos seus clientes para que você possa enviar mensagens personalizadas com base no seu comportamento anterior e na localização em sua loja.

Por exemplo, se alguém é um cliente que retorna, os beacons da sua loja podem cumprimentá-los com uma mensagem. Ou, quando eles estão navegando em um departamento específico, você pode enviar notificações personalizadas sobre as ofertas que você possui para produtos relevantes.

3) Descubra novas formas de fazer upsell e cross-sell.

Muitas lojas digitais têm dominado a arte de fazer upsell e cross-sell (clique aqui para entender o que é). Quando o sistema da Amazon, por exemplo, ver que um visitante está vendo o produto X, ele irá recomendar um outro complementar – não com a intenção de substituição, mas que ele compre os dois. O mesmo tem sido pensado na loja presencial da empresa, a AmazonGo.

Um método é conseguir que um potencial cliente fale com uma pessoa de vendas voluntariamente. Ao invés de um vendedor ir até o cliente para ver se o mesmo precisa de ajuda, é importante encontrar uma maneira de levar o cliente de bom grado a um funcionário.

4) Exibir avaliações e criar prova social dos produtos.

É provado que as avaliações podem aumentar vendas, criar credibilidade e eliminar dúvidas que clientes em potencial podem ter. Mais importante, ajuda os consumidores a tomarem decisões. 61% das pessoas têm maior probabilidade de confiar em avaliações deixadas sobre os produtos.

A ótima notícia é que as lojas físicas podem tirar proveito das classificações e avaliações incorporando-as em suas garantias de marketing offline. O Retail TouchPoints fornece alguns excelentes exemplos de varejistas offline colocando isso em ação. De acordo com o site, a Sephora “exibe sinalização digital na loja com avaliações e citações extraídas de discussões online sobre produtos de beleza.

Outro excelente exemplo vem da Amazon, que incorpora classificações e avaliações em sua localização física. O varejista tem uma seção de produtos bem classificados na loja, onde mostra os melhores livros, juntamente com revisões reais dos usuários.

5) Seja pró-ativo ao pedir avaliações de consumidores offline.

As lojas online fazem um ótimo trabalho para que as pessoas avaliem seus produtos. Muitos sites de comércio eletrônico enviam e-mails automatizados para incentivar os usuários a deixar comentários. Por que não fazer o mesmo em suas lojas físicas?

Quando alguém comprar em sua loja, você pode pegar seu endereço de email e mandar uma mensagem pedindo para que avaliem a experiência em sites como Google, Facebook ou Yelp. É interessante enviar links com as suas redes sociais também. Algumas lojas possuem nas paredes adesivos como “Nos avalie no Google” ou outros serviços, incluindo TripAdvisor, por exemplo.

Conclusão:

Essas são apenas algumas das coisas que as lojas físicas podem aprender com os e-commerces. Considere aplicar algumas dessas mudanças na sua loja e venda ainda mais. Aproveite também para visitar o Polímatas e participar de eventos semanais sobre gestão, marketing e muitos outros assuntos, e também para trocar ideias com a rede de empreendedores do site. Acesse o site do nosso parceiro clicando aqui.

Resumo
Nome do Artigo
5 estratégias de vendas online para aplicar na sua loja física
Descrição
Saiba quais são as estratégias de venda usadas por lojas virtuais que você pode aplicar no seu comércio físico e vender cada vez mais.
Autor
113 / 166

1 Comment

  1. Renan 19 de março de 2018 at 16:13

    Ótimo artigo, para nós logistas, é uma dificuldade tremenda saber qual loja é mais interessante trabalhar mais, porém a verdade é que tanto a loja física como a virtual precisam existir dependendo do nicho de mercado!!!

Deixe uma resposta

Required fields are marked

WordPress Theme built by Shufflehound. QuantoSobra | www.QuantoSobra.com.br | Software de Gestão - ERP para Micro e Pequenas Empresas

Compartilhe com um amigo